Nossa história

Ao norte da Itália, a família do casal já atuava em seus restaurantes, com a chegada de uma crise por lá e por sugestão de um amigo que aqui estava, Layla veio com o marido Graziano e a filha para aqui se estabelecer.

Quando Graziano Bartoli e Lucia Pizzamano Bartoli (Layla) deixavam a Itália e desembarcaram, em 1985, no Aeroporto Internacional de Viracopos, em Campinas, os primeiros sabores e aromas que sentiram não eram lá tão sofisticados: bolinho frito recheado com ovo, salgados entre outros. Já em Sorocaba, onde o casal fixou residência, suas perspectivas começaram a mudar.

Graziano Bartoli

Graziano

Graziano

Apaixonado por bons vinhos e sua esposa Lucia Bartoli.

Lucia Pizzamano Bartoli – ‘Layla’

Especialista em comida italiana e seus segredos e ministra aulas de italiano.

A princípio lecionou o idioma italiano em uma conceituada escola de línguas da cidade e, depois, ao ministrar aulas particulares em sua casa convidava seus alunos para que ficassem para o jantar. Assim, impressionados com as delícias preparadas por ela, sugeriam constantemente que Layla abrisse seu próprio negócio, seu restaurante, para oferecer a mais pessoas a gastronomia mais leve e mais elaborada dessa região da Itália – em relação a outras regiões de lá, e que ela tão bem conhecia.

De família de grandes donos de restaurantes, Layla perpetuou a ideia de abrir uma casa italiana na cidade. Mas nada do conceito ultrapassado – e muito comum por aqui – de Spaghetti, Porpeta e Berinjela. A gastronomia está em constante desenvolvimento, mas já naquela época, “era difícil explicar sobre a comida Italiana Contemporânea”, lembra Graziano.

Inspirado na bela Padova – cidade natal da filha do casal – o restaurante defende uma cozinha italiana contemporânea, primando pela qualidade de seus produtos e pelo atendimento familiar – fruto de suas origens.

Sem esquecer o clásssico e explorando o sofisticado, a casa trabalha com cerca de 80% de produtos importados. As massas secas também são importadas e as frescas produzidas com farinha italiana e de Grano Duro.

Tudo isso para dar ponto na massa e deixar os sabores ainda mais próximos de Padova.

Assim nasceu o Padovanella na década de 80 e é sucesso na cidade!